Juventudes Magistério

Papa divulga nova mensagem aos jovens rumo à JMJ 2023

A sala de imprensa da Santa Sé divulgou hoje a terceira e última mensagem de motivação do Santo Padre aos jovens que participarão da Jornada Mundial da Juventude que ocorrerá em Lisboa ano que vem. Todas as mensagens tem como centro o verbo “levantar” e, seguindo o espírito do tema da jornada, neste terceiro texto o papa convida os jovens a refletirem sobre a perícope de Lucas 1, 39: “Maria Levantou-se e partiu apressadamente”.

Em sua mensagem o papa ressalta a linha de continuidade que há entre a anunciação (tema da JMJ 2019 ocorrida no Panamá) e o texto de Lucas que motiva este novo encontro. Após a notícia da Anunciação, Maria se pôs a serviço. Ela poderia ter ficado fechada em si mesma durante a gestação, mas cheia de Graça foi ao encontro de quem precisava dela, a sua prima Isabel. Assim, na sua juventude, Maria, a “Mãe do Senhor é modelo dos jovens em movimento, jovens que não ficam imóveis diante do espelho em contemplação da própria imagem, nem «alheados» nas redes” (Papa Francisco).

Por ser jovem, Maria também tinha as suas inquietações, seus sonhos e desejo de que as coisas acontecessem rápido, por isso, cheia do Espírito Santo ela entende que Deus tem um projeto para ela, e se põe a caminho. O primeiro passo é visitar sua prima Isabel, que idosa, também se encontrava grávida. Nisto, a jovem Maria nos mostra que devemos sair ao encontro dos idosos, ouví-los e aprender com eles. A sabedoria dos mais velhos nos mostra que as vezes é necessário manter o silêncio, o qual Maria colocou em prática quando o seu filho ainda criança mostrava a sua sabedoria (Lc 2, 51). Nesse contexto de reflexão, o Papa Francisco mostra às juventudes do mundo inteiro que se reunirão por ocasião da Jornada, a importância de ouvir esse chamado e se colocar a serviço, a exemplo da jovem Maria.

Por fim, Francisco faz uma precisa distinção entre a pressa de Maria, fruto do impulso do Espírito ao serviço dos demais, e as pressas mundanas que nos levam à superficialidade, a uma vida sem empenho nas relações,  e sem depositar naquilo que fazemos e somos o nosso coração. Para a JMJ, e sobretudo para a vida da Igreja, o papa convida os jovens a apressarem-se desta pressa boa, da qual Maria é modelo e guia, e que nos forja em uma comunidade de acolhida e de encontro aos demais.

Só assim colocaremos em lugar adequado nossa devoção mariana que desde a iniciação cristã nos ensina a chamar Maria de “mãe”, mas que nem sempre ressalta com a devida clareza a dimensão histórica da jovem Maria que viveu na Palestina em um tempo marcado pelo imperialismo e pelas desigualdade sociais. Acolher o testemunho da mãe de Jesus no meio de nós é lembrar sempre desse seu dinamismo juvenil, que é justamente o que a torna imagem perfeita da Igreja, para os discípulos de todos os tempos e lugares. 

Para ler a mensagem completa clique aqui: Mensagem do Papa aos Jovens (JMJ Lisboa 2023).

Paulo Vinícius Faria Pereira
É teólogo católico leigo. Professor de Sociologia na rede pública de ensino. Mestrando em Ciências da Religião pela PUC Minas, possui bacharelado em Teologia e licenciatura e bacharelado em Ciências Sociais pela mesma instituição. É licenciado em Pedagogia (Claretiano) e membro da Associação Brasileira de Ensino de Ciências Sociais. Atua como colaborador voluntário no Observatório da Evangelização.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: